Os registros no revival do Lindy Hop: Suécia

No auge da Era do Jazz, dançarinos de Lindy Hop swingavam nas telas do cinema em filmes como ‘Helzapoppin’‘Keep Punching’‘Radio City Revels’ e ‘Manhattan Merry-Go-Round’.

Cerca de 50 anos depois, esses longas-metragens ainda circulavam pelo mundo e foram redescobertos por grupos de jovens que se encantaram com o que viram.

A sueca Catrine Ljunggren conta que o primeiro filme desses que assistiu foi ‘A day at the races’, em 1984. Pouco depois, três de seus amigos, entre eles, Lennart Westerlund, viajaram para Nova Iorque procurando Al Mins, um dos dançarinos que aparece no filme. Convencido a visitar a Suécia, Al Mins ficou um tempo no país nórdico para compartilhar o que sabia sobre Lindy Hop e Jazz.

Um ano depois, Catrine e alguns amigos criaram o ‘The Rhythm Hot Shots’ – TRHS. Numa época em que não havia internet nem a facilidade de hoje para produzir vídeos, eles trocaram ideias com entusiastas de lindy hop de outros países através de cartas e telefonemas. Entre eles estavam os londrinos do ‘Jiving Lindy Hoppers’, e os californianos Erin Stevens and Steven Mitchell. Ao ouvirem falar sobre Frankie Manning, Catrine e Lennart voaram até Nova Iorque para conhecê-lo e levá-lo para a Suécia.

“Vi Frankie pela primeira vez na sala de estar da minha mãe, juntamente com o resto do nosso grupo de dança, em 1987. Começamos a trabalhar em estreita colaboração com Frankie e nosso relacionamento íntimo durou até sua morte”.

Aos poucos, a rotina de estudos e de treinos do The Rhythm Hot Shots se intensificou. Vieram as apresentações, aulas e workshops em diversos países. Catrine e Lennart ainda guardam gravações em VHS do que fizeram naquela época. Sobre tais vídeos, a dançarina comentou:

“Eu acho que a única chance que você tem de ver esses vídeos antigos em VHS é indo até Herräng (Dance Camp), caso Lennart decida exibi-los durante o evento. Ou, você terá que me visitar na Suécia e então terei como mostrá-los à você.Tenho pensado em transformá-los em DVD e disponibilizá-los no Youtube, mas não consigo encontrar tempo para isso.”

“Hop The Millennium” foi um festival de dança que aconteceu entre 1999-2000. Nos vídeos do evento, dá para ver alguns dançarinos do The Rhythm Hot Shots.

O resgate do Lindy Hop – por Catrine e seus amigos – na década de 80 aconteceu paralelamente em outros países. Além deles, nomes como Rob and Diane, Sing Lim, Ryan Francois e Simon S. tiveram contato direto com Frankie Manning por muitos anos. O aprendizado veio direto da fonte e trouxe uma vasta vivência. Esta “segunda geração” de dançarinos, como Catrine os considera, fez vídeos que ainda são relevantes para a cena, mas ela sente que a maior parte dos hoppers da geração atual não sabe que essas pessoas sequer existem.

“Gostaria de sentir que as pessoas ainda nos apreciam, porque acho que ajudaria a entender a dança, vindo de alguém que realmente a estuda há muito tempo e que aprendeu diretamente da primeira geração de Lindy Hoppers.”

‘Old Kinki Lady’ é uma das apresentações recentes favoritas de Catrine: “Eu gosto, porque faço um pouco de tudo o que amo: dançar e atuar ao mesmo tempo. Eu adoro estar no palco!”

A dançarina entende que é através de vídeos no Youtube que a informação é compartilhada atualmente e revela: “Seria maravilhoso se houvesse um vídeo conosco, os ‘antigos’, compartilhando o que aprendemos com os mestres”.

Então, alguém se candidata a produzir este material?

Revisão: Sarah Quines

Deixe uma resposta