Evita Arce – A apresentação que mudou sua vida

Uma profissão que não exige oito horas de expediente nem bater ponto. Mas que, por outro lado, exige uma dedicação em tempo integral, um envolvimento no qual as pessoas que trabalham no meio acabam se tornando amigos íntimos. Assim é a rotina de Evita Arce,Continue reading

I Charleston Rio – Um sonho realizado

Locais turísticos e passos de dança? Tudo junto e misturado? Quem já assistiu algum vídeo do projeto I Charleston the World já se deparou com cenários bonitos e lindy hoppers dançando. No Brasil, já dava para conhecer pontos turísticos de duas cidades onde a cenaContinue reading

I Charleston L.A – Um projeto colaborativo

“Make videos of you doing Charleston in front of famous places around the world … and share!!!” A frase é curta, mas já mobilizou muita gente ao redor do mundo. O projeto I Charleston The World incentiva Lindy Hoppers a registrarem em vídeo os pontosContinue reading

Jazz na Rua – Venha você também!

Levar o jazz para as ruas da metrópole, de graça, reunir quem já dança e convidar quem estiver passando pelo local e ainda não conhece o Lindy hop: essa é a ideia do Jazz na Rua. Criado por um grupo de amigos, o evento aconteceContinue reading

Redes Sociais e a plataforma Youtube

O compartilhamento de vídeos na internet só pode ser realizado graças ao desenvolvimento de plataformas especializadas no recebimento de tal tipo de conteúdo. São sites que oferecem serviço de hospedagem e sistemas de distribuição de vídeos. O Youtube é um deles e pode ser traduzidoContinue reading

Comunicação e Informação

“Aquilo que o homem tem de mais primitivo e mais característico é a sua necessidade imperiosa de estar em permanente comunicação com as outras pessoas” (PICHON apud LIMA, s/d, online). Essa definição está intimamente ligada ao fato da comunicação ser a capacidade que as pessoasContinue reading

Aperte o Play

A gente tem uma ideia. E fica super animada com ela. Descobre que, para a vontade se tornar realidade, precisa de muito empenho e dedicação. E percebe que não é possível fazer sozinho. É um projeto que clama por muitas vozes, quanto mais, melhor. A gente entra emContinue reading